domingo, 7 de junho de 2015

2º Simuladão ENEM VEJA.com & AppProva!

Olá, pessoal!!!
Recado importante pra vocês:

Já está se preparando para o ENEM 2015? As inscrições para o exame estão encerradas e agora não tem mais volta! Saiba que a equipe do AppProva está trabalhando muito para te ajudar da melhor maneira possível a se dar bem na prova!
 
Demos início, ontem, ao #2 Simuladão ENEM VEJA.com & AppProva. As provas são preparadas com muito cuidado por nossa equipe, e nessa edição temos uma novidade: você pode conferir o gabarito logo após terminar a prova. Não deixe de participar!
 
     - De 6 a 15 de junho;
     - 4 provas com 45 questões inéditas cada, mesmo modelo do ENEM;
     - Correção de acordo com a TRI;
     - E o melhor: totalmente GRATUITO!
 
Para participar, basta completar seu perfil dentro do AppProva, e iniciar o simulado, através do link: http://veja.com/appprova 
 
Um abraço e bons estudos,
 
Bruno Fonseca
Equipe AppProva
 
#2 Simuladão ENEM VEJA.com & AppProva

domingo, 31 de maio de 2015

CAMPANHA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Infelizmente a violência sexual contra crianças e adolescente é uma prática qe ainda acontece em todo o Brasil. Para o enfrentar e superar essa grave situação, é preciso conhecer o problema e apresentar informações sobre o tema para ajudar a proteger os direitos de crianças e adolescente, pois o Estatuto garante que crianças e adolescentes devem ser protegidos de toda forma de: negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.
Todas as formas de violência, especialmente a sexual, afetam o crescimento saudável das nossas crianças e adolescentes. E isso incide sobre o próprio país, cujo desenvolvimento não depende apenas da área econômica, mas também da área social e de direitos humanos. É por isso que a Constituição Federal deu a responsabilidade de garantir os direitos dos meninos e meninas do país a toda a sociedade, à família, à comunidade e ao Estado.
Foram desenvolvidos trabalhos com as turmas 3001 e 902 do COLÉGIO ESTADUAL MULLULO DA VEIGA e com a turma 1002 do COLÉGIO ESTADUAL PROFESSORA NORMA TOOP URUGUAY junto com a professora Renata Neves com os seguintes objetivos:
  • Desenvolver campanha de sensibilização e mobilização da sociedade e os segmentos que comprovadamente representam fatores de risco à população infanto-juvenil; 
  • Identificar os principais sintomas que as crianças e adolescentes apresentam quando sofrem abuso sexual.
  • Conhecer os direitos da criança e do adolescente através do Estatuto da Criança e do Adolescente
  • Conhecer as formas de enfrentamento e denúncia de crimes de violência sexual contra crianças e adolescentes.
Foi apresentado os canais de denúncia para os alunos: 
·         Conselho Tutelar da sua cidade;
·         Disque 100 (por telefone ou pelo e-mail: disquedenuncia@sedh.gov.br) – canal gratuito e anônimo;
·         Escola, com os professores, orientadores ou diretores;
·         Delegacias especializadas ou comuns;
·         Polícia Militar, Polícia Federal ou Polícia Rodoviária Federal;
·         Número 190;
·         Casos de pornografia na internet: denuncie em www.disque100.gov.br.

COLÉGIO ESTADUAL MULLULO DA VEIGA
   
   Nas turmas 3001 e 902 , os alunos assistiram ao documentário: Mobilização para o Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescente.
 
   
       Houve uma discussão sobre o tema e os alunos fizeram panfletos para colar no cartaz de campanha: 
 

 


   O cartaz:  
 




COLÉGIO ESTADUAL PROFESSORA NORMA TOOP URUGUAY
     Esse trabalho foi desenvolvido junto com a professora de Matemática Renata Neves.
   Inicialmente, foi apresentado um documentário: Mobilização para o Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescente.    


    Em seguida, aconteceu um debate em que os alunos puderam expor suas opiniões sobre o documentário e sobre o tema em questão.    


   Os alunos foram divididos em grupos para responder um questionário, cujo título é Janela da Alma – Não se deixe enganar... Denuncie.


     O cartaz: 






sábado, 7 de junho de 2014

GÊNEROS TEXTUAIS



No nosso cotidiano temos contato com diversos textos, orais ou escritos, que são conhecidos estruturalmente como gêneros textuais ou discursivos. Essas estruturas são reconhecidas socialmente, possuem pontos em comum nas suas características e procuram atingir intenções comunicativas semelhantes e em situações específicas.  Segundo Luiz Antonio Marcuschi,   os gêneros:
"[...] são formas verbais de ação social relativamente estáveis realizadas em textos situados em comunidades de práticas sociais e em domínios discursivos específicos” (Marcuschi, 2002, p. 25).
Esses textos possuem uma finalidade de acordo com o domínio em que se manifesta. Observe alguns exemplos no quadro abaixo:

DOMÍNIO
GÊNEROS TEXTUAIS
Jornalístico
Artigo de opinião; Autobiografia; Biografia; Carta de leitor; Charge; Crônica; Editorial; Entrevista; Notícia; Reportagem; Resenha; etc.
Ficcional
Conto; Fábula; Romance; Epopeia; História em quadrinhos; 
Lendas; Novelas; Teatro; Filme; etc.
Pessoal ou
Interpessoal
Carta; E-mail; Recado; Bilhete; Conversa; etc.
Religioso
Epístolas; Evangelho; Sermão; Ladainha; Parábola; etc.
Político
Debate; Discurso; Pronunciamento; etc.

  Entretanto, é necessário fazer a distinção entre gênero e tipo textual para que haja melhor entendimento. Veja o quadro abaixo:
Tipos Textuais
 Gêneros Textuais
São definidos por propriedades linguísticas que vão caracterizar os gêneros: vocabulário, relações lógicas, tempos verbais, construções frasais, etc.
São realizações linguísticas concretas definidas por propriedades sociocomunicativas, ou seja, dentro de um contexto cultural e com função comunicativa. 
São eles: narração, argumentação, descrição, injunção (ordem) e exposição (que é o texto informativo).
Abrangem um conjunto praticamente ilimitado de características determinadas pelo estilo do autor, conteúdo, composição e função.
Geralmente variam entre 5 e 9 tipos.
Alguns exemplos de gêneros: telefonema, sermão, carta comercial, carta pessoal, aula expositiva, romance, reunião de condomínio, lista de compras, conversa espontânea, cardápio, receita culinária, inquérito policial, blog, e-mail, etc. São infinitos!
  (Fonte: http://educacao.globo.com/portugues/assunto/estudo-do-texto/generos-textuais.html)
Isso não significa que os gêneros textuais desprezem ou excluem os tipos textuais. Observe o quadro a seguir:
Aspectos tipológicos
Capacidade de linguagem dominante
Exemplo de gêneros orais e escritos
Narrar
Detalhes de ação através da criação da intriga no domínio do verossímil.
Conto de Fadas, fábula, lenda,narrativa de aventura, narrativa de ficção cientifica, narrativa de enigma, narrativa mítica, história engraçada, biografia romanceada, romance, romance histórico, novela fantástica, conto, crônica literária, adivinha, piada.
Relatar
Representação pelo discurso de experiências vividas, situadas no tempo.
Relato de experiência vivida, relato de viagem, diário íntimo, testemunho, anedota ou caso, autobiografia, curriculum vitae, notícia, reportagem, crônica social, crônica esportiva, histórico, relato histórico, ensaio ou perfil biográfico, biografia.
Argumentar
Sustentação, refutação e negociação de tomadas de posição.
Textos de opinião, diálogo argumentativo, carta de leitor, carta de solicitação, deliberação informal, debate regrado, assembleia, discurso de defesa (advocacia), discurso de acusação (advocacia), resenha crítica, artigos de opinião ou assinados, editorial, ensaio.
Expor
Apresentação textual de diferentes formas dos saberes.
Texto expositivo, exposição oral, seminário, conferência, comunicação oral, palestra, entrevista de especialista, verbete, artigo enciclopédico, texto explicativo, tomada de notas, resumo de textos expositivos e explicativos, resenha, relatório científico, relatório oral de experiência.
Descrever ações
Regulação mútua de comportamentos.
Instruções de montagem, receita, regulamento, regras de jogo, instruções de uso, comandos diversos, textos prescritivos.


EXERCÍCIOS
1) (ENEM 2010)
O Chat e sua linguagem virtual
O significado da palavra chat vem do inglês e quer dizer “conversa”. Essa conversa acontece em tempo real, e, para isso, é necessário que duas ou mais pessoas estejam conectadas ao mesmo tempo, o que chamamos de comunicação síncrona. São muitos os sites que oferecem a opção de bate-papo na internet, basta escolher a sala que deseja “entrar”, salas são divididas por assuntos, como educação, cinema, esporte, música, sexo, entre outros. Para entrar, é necessário escolher um nick, uma espécie de apelido que identificará o participante durante a conversa. Algumas salas restringem a idade, mas não existe nenhum controle para verificar se a idade informada é realmente a idade de quem está acessando, facilitando que crianças e adolescentes acessem salas com conteúdos inadequados para sua faixa etária.
Segundo o texto, o chat proporciona a ocorrência de diálogos instantâneos com linguagem específica, uma vez que nesses ambientes interativos faz-se uso de protocolos diferenciados de interação. O chat, nessa perspectiva, cria uma nova forma de comunicação porque

a   a)   possibilita que ocorra diálogo sem a exposição da identidade real dos indivíduos, que podem recorrer a apelidos fictícios sem comprometer o fluxo da comunicação em tempo real.
b)     disponibiliza salas de bate-papo sobre diferentes assuntos com pessoas pré-selecionadas por meio de um sistema de busca monitorado e atualizado por autoridades no assunto.
c)     seleciona previamente conteúdos adequados à faixa etária dos usuários que serão distribuídos nas faixas de idade organizadas pelo site que disponibiliza a ferramenta.
d)    garante a gravação das conversas, o que possibilita que um diálogo permaneça aberto, independente da disposição de cada participante.
e)    limita a quantidade de participantes conectados nas salas de bate-papo, a fim de garantir qualidade e eficiência dos diálogos, evitando mal-entendidos.

2) (ENEM 2010)
Câncer 21/06 a 21/07
O eclipse em seu signo vai desencadear mudanças na sua autoestima e no seu modo de agir. O corpo indicará onde você falha – se anda engolindo sapos, a área gástrica se ressentirá. O que ficou guardado virá à tona, pois este novo ciclo exige uma “desintoxicação”. Seja comedida em suas ações, já que precisará de energia para se recompor. Há preocupação com a família, e a comunicação entre os irmãos trava. Lembre-se: palavra preciosa é palavra dita na hora certa. Isso ajuda também na vida amorosa, que será testada. Melhor conter as expectativas e ter calma, avaliando as próprias carências de modo maduro. Sentirá vontade de olhar além das questões materiais – sua confiança virá da intimidade com os assuntos da alma.
Revista Cláudia. Nº 7, ano 48, jul. 2009.
O reconhecimento dos diferentes gêneros textuais, seu contexto de uso, sua função específica, seu objetivo comunicativo e seu formato mais comum relacionam-se aos conhecimentos construídos socioculturalmente. A análise dos elementos constitutivos desse texto demonstra que sua função é 
a)    vender um produto anunciado.
b)     informar sobre astronomia.
c)     ensinar os cuidados com a saúde.
d)     expor a opinião de leitores em um jornal.
e)    aconselhar sobre amor, família, saúde, trabalho.

3) (ENEM 2010)
O dia em que o peixe saiu de graça
Uma operação do Ibama para combater a pesca ilegal na divisa entre os Estados do Pará, Maranhão e Tocantins incinerou 10 km de redes usadas por pescadores durante o período em que os peixes se reproduzem. Embora tenha um impacto temporário na atividade na região, a medida visa preservá-la ao longo prazo, evitando o risco de extinção dos animais. Cerca de 15 toneladas de peixes foram apreendidas e doadas para instituições de caridade.
Época. 23 mar. 2009 (adaptado).

A notícia acima, do ponto de vista de seus elementos constitutivos,
a)    apresenta argumentos contrários à pesca ilegal.
b)     tem um título que resume o conteúdo do texto.
c)    informa sobre uma ação, a finalidade que a motivou e o resultado dessa ação.
d)    dirige-se aos órgãos governamentais dos estados envolvidos na referida operação do Ibama.
e)    introduz um fato com a finalidade de incentivar movimentos sociais em defesa do meio ambiente.
f)     limita a quantidade de participantes conectados nas salas de bate-papo, a fim de garantir qualidade e eficiência dos diálogos, evitando mal-entendidos.

4) ( ENEM 2013)
 A diva
Vamos ao teatro, Maria José?
Quem me dera,
desmanchei em rosca quinze kilos de farinha
tou podre. Outro dia a gente vamos
Falou meio triste, culpada,
e um pouco alegre por recusar com orgulho
TEATRO! Disse no espelho.
TEATRO! Mais alto, desgrenhada.
TEATRO! E os cacos voaram
sem nenhum aplauso.
Perfeita.
(PRADO, A. Oráculos de maio. São Paulo: Siciliano, 1999.)

Os diferentes gêneros textuais desempenham funções sociais diversas reconhecidas pelo leitor com base em suas características específicas, bem como na situação comunicativa em que ele é produzido. Assim, o texto A diva 
a)    narra um fato real vivido por Maria José.
b)     surpreende o leitor pelo seu efeito poético.
c)    relata uma experiência teatral profissional.
d)    descreve uma ação típica de uma mulher sonhadora.
e)    defende um ponto de vista relativo ao exercício teatral.


RESPOSTAS
1 – a
2 – e
3 – c
4 - b



Bibliografia:
  • MARCUSCHI, Luiz Antonio. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONISIO, A.P., MACHADO, A. R., BEZERRA, M. A. (orgs.). Gêneros textuais & ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002, p. 22. 

sábado, 14 de setembro de 2013

PREPAREM-SE: ENEM 2013


Em primeiro lugar, o que é o ENEM?  Muitos se inscrevem para esta prova e não sabem o que é e nem o seu objetivo. Vamos lá...
Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 e inicialmente seu objetivo era diagnosticar a qualidade do Ensino Médio no Brasil. Em 2009 ocorreu uma mudança: segundo o MEC, o seu objetivo é “avaliar o desempenho do estudante ao fim da escolaridade básica. Podem participar do exame alunos que estão concluindo ou que já concluíram o ensino médio em anos anteriores. Ele é utilizado como critério de seleção para os estudantes que pretendem concorrer a uma bolsa no Programa Universidade para Todos (ProUni). Além disso, cerca de 500 universidades já usam o resultado do exame como critério de seleção para o ingresso no ensino superior, seja complementando ou substituindo o vestibular.”
Este exame é aplicado anualmente, sempre no segundo semestre e dividido em dois dias. É composto de 180 questões objetivas mais uma redação.
No ano de 2013, as provas serão realizadas nos dias 26 e 27 de outubro. Agora é a hora de intensificar os estudos. Para isso, disponibilizarei provas anteriores com gabarito, dicas para realização da redação dissertativa-argumentativa e farei comentários de questões.
BONS ESTUDOS!!!
Guia do Participante (com dicas para redação): http://www.enem.inep.gov.br/
        Provas anteriores:
         Gabaritos:


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Trabalhos sala de aula:PROJETO SIMULADO PARA AVALIAÇÕES EXTERNAS


A realização do projeto simulado busca preparar o aluno para as avaliações bimestrais e, principalmente, para as avaliações externas SAERJ/SAEJINHO,PROVA BRASIL, ENEM,VESTIBULARES e CONCURSOS PÚBLICOS.
O SAERJINHO é aplicado bimestralmente no 5º e 9º Anos do Ensino Fundamental e em todas as séries do Ensino Médio, sendo uma ferramenta pedagógica, que tem como objetivo diagnosticar se os alunos estão atingindo as habilidades e competências do Currículo Mínimo, de acordo com o Eixo/Foco bimestral, seguindo a Matriz de Referencia do SAERJINHO. Esta é uma forma que ajudará a Secretaria de Estado de Educação elaborar medidas para a melhoria do processo de ensino da Rede Estadual.
Como professora da Escola Estadual Professora Norma Toop Uruguay, situada em Duque de Caxias, realizei o Projeto Simulado na disciplina de Língua Portuguesa em todos os bimestres no 9º Ano do Ensino Fundamental e 1º Série do Ensino Médio. As provas foram aplicadas seguindo o modelo das avaliações externas, para familiarizá-los: 10(dez) questões de múltipla escolha e cartão resposta.
Antes de iniciarem as provas, os alunos receberam as orientações quanto ao tempo estipulado de 90 (noventa) minutos, o uso apenas de caneta preta ou azul, não rasurar os cartões resposta, não usar aparelhos eletrônicos (celulares, ipods, entre outros) durante a avaliação.
O resultado deste projeto foi positivo. Alguns alunos conseguiram alcançar boas médias tanto nas provas do simulado, quanto nas avaliações externas SAERJ/SAERJINHO. Pude avaliar as dificuldades de alguns alunos e procurei ajudá-los com atividades complementares(Projeto Monitoria) e discutir as questões que a maioria deles não conseguiram acertar.
Para o ano de 2013, continuaremos com o projeto e ainda com a inclusão da disciplina Leitura e Produção Textual, inovaremos preparando os alunos para as provas do ENEM e Vestibulares.

APARÊNCIA



Estive meditando na palavra aparência e comecei a pensar nos seus diversos significados e os seus contextos. Qual o lado positivo e o negativo desta palavra na vida de um ser humano?
Pesquisando no dicionário, encontrei o seguinte significados:
APARÊNCIA: s.f. Aspecto exterior; exterioridade; forma, figura; fingimento, disfarce; semelhança, ilusão; na aparência (loc. Adv.), aparentemente; salvar as aparências: encobrir, disfarçar ações ou circunstâncias que podem merecer reparo ou provocar desconfiança.
Quando se trata do aspecto físico, ou melhor, o exterior há grandes vantagens. Faz bem à auto-estima, você se sente mais autoconfiante: ir ao salão de beleza, cuidar dos cabelos, usar cortes modernos e lindos, fazer as unhas com cores maravilhosas, usar uma maquiagem bonita, usar cremes rejuvenescedores, praticar exercícios físicos, usar roupas da moda, entre outros. Por falar em roupas, você se vestir bem, de forma adequada para determinadas situações, a aparência é fundamental. Uma entrevista para uma vaga de emprego, por exemplo, você deve estar bem arrumado, de acordo com o cargo que você pretende. Isso não significa que para uma vaga de auxiliar de limpeza, você deva se apresentar vestido de faxineiro, pelo amor de Deus!!! Outro exemplo, é ir a uma festa. Dependendo da festa, você deve seguir algumas regras. A principal, que tipo de festa você foi convidado: à fantasia, a que pede traje esporte fino, traje de gala ou traje simples? Logicamente, você vai usar de acordo com a festa que você foi convidado. E no seu dia a dia, vestir-se adequadamente, decentemente, de acordo com sua idade é o essencial, porque você não precisa andar vulgarmente para ser sexy, não precisa pular e/ou regressar fases de sua vida: uma menina usar roupas e maquiagem de adulto e uma mulher madura usar roupas e maquiagem de adolescente.
A pior desvantagem no excesso com a aparência acontece, quando a pessoa faz dela uma prioridade, ou melhor, tudo por ela, em nome dela: faz tantas plásticas, lipoaspiração, aplicações de botox, usar roupas de grife, que não são mais adequadas para seu corpo e idade... isso ACABA com a beleza exterior e ainda coloca sua vida em risco, dependendo da situação. Na mídia há muitos exemplos, que não preciso citar, né?! Cuidar da aparência física tem que ser SAUDÁVEL!!! Para essas pessoas o remédio seria cuidar do seu conteúdo,ou melhor dizendo, sua parte interior.
Agora vamos falar da aparência em relacionamentos de amizade e com familiares. No lado positivo da situação: seu amigo/parente estiver passando por uma situação ou fez uma escolha, que não é agradável aos seus olhos, o melhor é você ser verdadeiro: falar que não aceita a situação dela e não vai se envolver nisso, mas que a ama acima de tudo, ou seja, feche os olhos, finja que não está vendo, “engula o cururu” e continue sua amizade. A escolha/situação que seu amigo/parente vai fazer mal a sua vida? Se não, é só respeitar e mantenha o silêncio; se sim, se afaste e pronto. No lado negativo: seu amigo/parente estiver passando por uma situação/escolha, e você quer manter a aparência FINGINDO que aceita, que é legal, apóia e depois fica falando “pelas costas” que não aceita, que é horrível, ridículo... o nome disso é FALSIDADE!!! Numa amizade verdadeira tem que existir a SINCERIDADE, a LEALDADE e o RESPEITO.
Uma outra questão relacionada a aparência, é esconder algo de uma amigo/parente e fingir que não está acontecendo nada para manter a saúde física e psicológica dela. Por exemplo, morre uma pessoa querida e você não sabe como contar, porque pode causar um sofrimento muito profundo no amigo/parente, que cause danos irreparáveis na saúde dela. O lado positivo é que você está tentando proteger alguém que você ama muito. O lado negativo, é que se ela descobrir a verdade, será pior, além de ficar triste pela perda, ficará magoada pela MENTIRA. Você corre o risco de perder uma amizade.
No namoro ou casamento , não consegui ver aspecto positivo em manter a aparência. Estar em um relacionamento em que não existe respeito, fidelidade, lealdade e, principalmente, AMOR, pergunto: para que manter a aparência de felicidade? Para dar satisfação a quem? Aos amigo e familiares? Eles pagam suas contas? Você depende deles de alguma forma? Então, por quê? Conveniência, religião, dependência financeira? Até o momento, nenhuma desses argumentos convencem de que uma pessoa, em boa sanidade mental, continue esse tipo de relacionamento. A única coisa que PODE até ser positivo é de que a pessoa ainda tenha ESPERANÇA de que um dia essa pessoa amada mude. Mas para isso, você tem que amá-la muito... O problema é: e o amor próprio, onde fica? Sofrer tanto, por quê? É...Cada um com seu cada um... como disse anteriormente, temos que respeitar as escolhas das pessoas.
Existem tantas outras formas de questionarmos a aparência em todos os seus significados, tanto no sentido denotativo, quanto no conotativo... e tudo vai depender do contexto. Só abordei alguns, que achei interessante. Às vezes, algum leitor poderá achar que estou fazendo julgamentos, mas não é isso. Só quero que reflitam sobre o assunto, como tenho feito durante dias e dias, desde que abri o dicionário e vi esta palavra... simples assim. E aprendi uma coisa muito importante: o mais importante do que uma simples aparência no ser humano é o CONTEÚDO delas. 

Bibliografia:
  • FERNANDES, Francisco,LUFT,Celso Pedro & GUIMARÃES,F. Marques. Dicionário brasileiro Globo – 9ª ed. – Rio de Janeiro: Globo, 1989.